Razões para se SINDICALIZAR!
Segunda a Sexta
9:30-12:30 e 14:00-18:00
+351 229 069 170
+351 213 192 950
stss@stss.pt
stss-lisboa@stss.pt

NOTÍCIAS

STSS CANCELA VIGÍLIA EM FRENTE AO  MINISTÉRIO DA SAÚDE

STSS CANCELA VIGÍLIA EM FRENTE AO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Numa clara demonstração de boa-fé negocial, o STSS cancelou a VIGÍLIA em frente ao Ministério da Saúde agendada para a próxima segunda-feira.


O Ministério da Saúde agendou reunião com a estrutura sindical para o dia 13 de dezembro.

Embora o STSS considere este agendamento tardio, quer acreditar na vontade da tutela de avançar de forma efetiva com o processo negocial.

Assim sendo, o STSS – Sindicato Nacional de Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica, desmarcou a vigília agendada para a próxima segunda-feira, 21 de novembro, em frente aos Ministério da Saúde, uma vez que hoje recebeu um contacto por parte da tutela para agendar uma reunião para o próximo dia 13 de dezembro, às 14h30.

Embora consideramos esta data – 13 de dezembro – tardia face a todos os pedidos efetuados, mas numa clara manifestação de boa-fé negocial, como sempre tivemos, vamos desmobilizar a ação prevista para a próxima segunda-feira”“Acreditamos que o Ministério da Saúde vai analisar as reivindicações destes profissionais com o respeito merecido e iniciar o processo negocial para que estes profissionais deixem de sofrer as injustiças e desigualdades que tanto os prejudicam. Mas caso isso não aconteça, daremos continuidade às ações de luta que temos vindo a mobilizar”. - por Luís Dupont, Presidente do STSS,.

Recorde-se que o objetivo desta vigília era protestar e denunciar a postura da tutela no que diz respeito às matérias fundamentais para os Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica – TSDT. A ação estava agendada para as 15h30 e contava com a participação de dirigentes e delegados sindicais dos vários sindicatos representativos destes profissionais. Esta ação integrava, ainda, um conjunto de ações de luta que estes profissionais iniciaram no início do mês de novembro, nomeadamente, plenários/concentrações à porta dos Hospitais por todo o país e a adesão à greve nacional da Função Pública que está hoje a decorrer.

Em causa, estão, entre outras matérias:

a regularização urgente da carreira dos TSDT,

  • o reconhecimento da aplicação do nosso sistema de avaliação de desempenho com a atribuição de 1,5 pontos por ano, independentemente do vínculo contratual,
  • a contabilização de todo o tempo de serviço e de contrato/contratos anterior ao processo de transição para a carreira especial dos TSDT para efeitos de progressão e alteração de posição remuneratória, independentemente do vínculo contratual,
  • a revisão da carreira e do Acordo Coletivo de Trabalho, designadamente no que respeita às tabelas salariais, em consonância com a alteração do nível remuneratório de ingresso de um licenciado, na carreira geral de técnico superior, e respetiva adaptação de toda a escala da carreira,
  • o reforço do número de TSDT nos quadros do SNS,
  • os aumentos salariais imediatos, e de todos suplementos remuneratórios, com recuperação do poder de compra perdido em 2022 e nos anos anteriores,
  • a abertura de procedimentos concursais para as categorias de TSDT especialista e especialista principal,
  • a atualização do subsídio de refeição para 9 euros/dia
  • e a compensação do risco e penosidade inerente à natureza de cada profissão dos TSDT.

 

STSS

Sindicato dos Técnicos Superiores de Saúde nas Áreas de Diagnóstico e Terapêutica

#JuntosConstruímosFuturo

SINDICALIZE-SE!

Pesquisa