NOTÍCIAS

Dia Internacional da Mulher - Pela Igualdade de Direitos da Mulher Profissional de Saúde

Na União Europeia, a maioria dos profissionais de saúde são mulheres


No dia 8 de março de 2021, depois de um ano de pandemia, é cada vez mais emergente a mobilização de todos na defesa dos direitos das mulheres. O tratamento injusto e desigual das mulheres, nesta situação de pandemia, ameaça trazer condições cada vez mais difíceis para as profissionais de saúde. A pandemia expôs e aprofundou desigualdades e injustiças sociais já existentes, e a subvalorização do trabalho e das competências das Mulheres são uma realidade.

Em 2019, 4 em cada 5 profissionais de saúde na UE eram mulheres. No entanto, em pleno séc. XXI, as mulheres, também na saúde, são ainda discriminadas e precisam de reivindicar os seus direitos e apelar ao sentido de igualdade e justiça.

Deixaram de existir barreiras no acesso à formação, nas áreas da saúde, mas as questões de género não desapareceram. Persistem as desigualdades dentro das profissões, na progressão nas carreiras e no acesso a cargos de chefia. Embora as mulheres representem mais de 70% dos trabalhadores da saúde, são amplamente superadas pelos homens na gestão das áreas da saúde. Numa análise da composição dos Conselhos de Administração das entidades públicas empresariais da saúde, constatou-se que os homens, apesar de estarem em minoria nas profissões da saúde, continuam a mandar mais. Na presidência dos Conselhos de Administração há apenas 25% mulheres. Também na política essa diferença é drasticamente evidente e constituem apenas 1 em cada 10 líderes políticos em todo o mundo.

A maternidade e o papel da mulher como cuidadora, são as respostas óbvias, além do preconceito de género, que é também um obstáculo ao acesso a cargos de chefia. Muitas vezes o trabalho doméstico, bem como o trabalho dos cuidados à família, cabe às mulheres, que assim acumulam uma dupla, ou tripla jornada de trabalho não remunerado e invisibilizado. Esta situação afeta de forma particular as profissionais de saúde, nomeadamente as Técnicas Superiores de Diagnóstico e Terapêutica, que têm realizado as suas funções de combate à pandemia na “linha da frente”, ou noutras funções essenciais para que seja assegurado o direito à proteção da saúde. Na sua maioria, são as mulheres as principais utilizadoras de licenças e dispensas no trabalho, o que, por sua vez, contribui para denegrir e desvalorizar a mão de obra feminina, fazendo-a parecer insegura e pouco confiável.

Por tudo isto, reclamamos e reforçamos, neste 8 de Março de 2021:

  • O direito à conciliação entre trabalho e vida familiar;
  • O direito ao cumprimento dos horários de trabalho, o fim dos horários desregulados e das horas extra excessivas;
  • O direito à proteção da maternidade, seja durante a gravidez e período de amamentação ou enquanto os filhos ainda sejam considerados dependentes (menores de 12 anos), bem como o direito a decidir livremente, sem constrangimentos profissionais, acerca do momento e número de filhos que desejamos ter, num país com as taxas mais baixas de natalidade na Europa;
  • O reconhecimento do valor social do trabalho doméstico e dos cuidados, e a partilha das responsabilidades na sua prestação;
  • O direito à igualdade salarial no sector público e privado, cumprindo a regra de para trabalho igual, salário igual;
  • O rompimento com valores e estruturas conservadoras machistas, misóginas e discriminantes, legitimadores das mais diversas formas de violência, atentando contra os direitos das Mulheres e limitando o seu acesso a lugares de chefia e direção.
  • A promoção de ações de formação interna e sensibilização em igualdade de género, abrangendo todos os trabalhadores da entidade, incluindo as chefias intermédias e de topo;
  • O cumprimento das normas de saúde e segurança no trabalho, específicas das mulheres, tais como a maternidade;

Não queremos palmas. Queremos respeito, justiça e equidade.

STSS

Sindicato dos Técnicos Superiores de Saúde nas Áreas de Diagnóstico e Terapêutica

#JuntosConstruímosFuturo

SINDICALIZE-SE!

© 2021 STSS. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por ONITdev

Pesquisa